Arquivo da tag: #palmanaamericalatina

PALMA FUTURO EN BRASIL

Con el objetivo de continuar aumentando la comprensión a nivel regional de buenas prácticas en la implementación del Sistema de Cumplimiento Social (SCS) en la cadena de suministro de aceite de palma, Palma Futuro desarrolló en la tercera semana de noviembre, un Foro Regional (23 de noviembre) y una Gira de Estudio (24 de noviembre) en las ciudades de Belém y Tailandia (Estado de Pará en Brasil), respectivamente.

Ambas actividades se desarrollaron con el apoyo de la Asociación Brasileña de Productores de Palma (Abrapalma), el Sindicato de la Industria del Aceite de Oliva y Aceites Alimenticios del Estado de Pará (SINOLPA) y los productores de aceite de palma, Agropalma y Belem Bionergía Brasil (BBB), así como el Capítulo de Brasil de Partners of the Americas (POA). También contó con la participación de nuestros Socios del Sector Privado (SSP) de Colombia y Ecuador: El Roble S.A.S; Palmagro S.A; Palmas del Cesar; Aceites S.A; Palmaceite S.A; la Asociación Nacional de Cultivadores de Palma Aceitera de Ecuador (ANCUPA) y PROAmazonía, así como la Junta Nacional de Palma Aceitera del Perú (Junpalma).

Aqui: 

 

Dendê no Brasil: potencial para o sistema produtivo de óleo vegetal mais sustentável do planeta

Pesquisadores acreditam no potencial do dendê para a bioenergia

Especialistas de quatro instituições afirmam que o “óleo vegetal mais sustentável do planeta” pode gerar biomassa para abastecer caldeiras de usinas de etanol de milho


NovaCana – 07 out 2022 – 08:58

Ao compararem o setor sucroenergético e a agroindústria da palma de óleo, pesquisadores de quatro instituições brasileiras apontam que a planta – também chamada de dendezeiro – possui uma “acentuada capacidade” para a imobilização do carbono atmosférico, o reflorestamento de áreas degradadas, o cultivo em solos ácidos e pobres, a restauração do balanço hídrico e a liberação de oxigênio.

De acordo com eles, muitas destas possibilidades encontram correspondência na indústria de açúcar e etanol. “A cana-de-açúcar e a palma de óleo são culturas que expressam profunda similaridade no que se refere ao fornecimento de seus principais produtos (caldo de sacarose e óleo vegetal, respectivamente) e de resíduos”, observam os pesquisadores.

O artigo “

” foi escrito por André Bernardo, Márcio Turra de Ávila, ambos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); Edson Barcelos da Silva, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Jayr de Amorim Filho, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA); e Rafael Silva Capaz, da Universidade Federal de Itajubá (Unifei). Saiba mais no texto completo (exclusivo para assinantes NovaCana).


Confira o artigo aqui: 

MAPA DA PALMA DE ÓLEO NO BRASIL

 

Slide1

Confira o mapeamento inédito apresentado pela Agroportal a pedido da Associação Brasileira de Produtores de Óleo de Palma (ABRAPALMA):

Primeiro ano de produção de híbridos interespecíficos de palma de óleo em área de ocorrência de amarelecimento fatal

oilpalmtree

 

Autoria: ANDRADE, P. C.SOUSA, A. M. deGOMES JUNIOR, R. A.GURGEL, F. de L.

Resumo: O híbrido interespecífico (HIE) é resultado do cruzamento entre a palma de óleo africana (Elaeis guineensis Jacq.), também conhecida como dendezeiro, e o caiaué de origem Amazônica (Elaeis oleifera (Kunth) Cortés), cuja principal virtude é a resistência ao amarelecimento fatal. Contudo, a produção de cachos de HIE durante o período juvenil não está bem estabelecida. Foram avaliadas 2522 plantas em uma área total de 17,6 ha, com mensurações de número médio de cachos, peso médio de cachos e produção de cachos em todas as colheitas realizadas no terceiro ano de cultivo, com intervalo médio de 20 dias entre colheitas. O número de cachos por hectare foi de 1447,0. O peso médio de cachos foi de 5,0 Kg.cacho-1. A produção de cachos foi de 7.290,7 Kg.ha- 1 , apresentando desempenho similar a cultivares de palma de óleo africana. Todas as características avaliadas apresentaram tendência de aumento no desempenho ao decorrer das colheitas. Estes resultados apontam para a viabilidade do cultivo do HIE em áreas de ocorrência do amarelecimento fatal.

 

Confira a publicação da Embrapa:  https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/899863/primeiro-ano-de-producao-de-hibridos-interespecificos-de-palma-de-oleo-em-area-de-ocorrencia-de-amarelecimento-fatal

SINTOMAS DE DEFICIÊNCIA NUTRICIONAL EM PALMA DE ÓLEO

Sintomas-capa

Este eBook auxilia o trabalho em campo de estudantes e profissionais de Ciências Agrárias e resulta de anos de observações e vivência prática entre os talhões de palma de óleo, com validações na literatura existente.
Com um texto simples e bastante ilustrado, a obra pode ser uma ferramenta de fácil consulta, mesmo em campo. Seu conteúdo foi validado por especialistas em palma de óleo ligados aos setores público e privado. Acreditamos que a cultura da palma de óleo é um celeiro para muitos estudantes e profissionais em inicio de carreira. Boa leitura!

 

Baixe o e-Book: 

Avaliação do desempenho econômico e do potencial de geração de renda da estrutura produtiva de pequena escala de dendezeiro híbrido interespecífico na mesorregião metropolitana de Belém, Pará

Autoria: SANTOS, J. C. dosHOMMA, A. K. O.SENA, A. L. dos S.MENEZES, A. J. E. A. de

Resumo: O dendezeiro híbrido interespecífico é um material genético alternativo ao dendezeiro africano tipo tenera, para áreas onde ocorre o mal denominado amarelecimento fatal, existindo na mesorregião Metropolitana de Belém um conjunto de pequenos produtores que possuem cerca de 1.100 ha da cultura em fase de produção, mas com baixo nível de emprego de tecnologias e de produtividade. O objetivo deste estudo foi determinar o custo de produção, a rentabilidade e a geração de renda do sistema produtivo e estimar o impacto socioeconômico de uma política de incentivo para o aumento da produtividade. Os resultados demonstraram que o sistema produtivo atualmente tem bom potencial de desempenho econômico e que os impactos socioeconômicos da política de incentivo da proposta foram de considerável volume em termos de geração de empregos e renda, com boa distribuição entre produtores e trabalhadores. A estrutura de custo de produção revelou que a polinização assistida representa um grande desafio para a pesquisa e para os produtores, na melhoria da eficiência econômica da produção

Ano de publicação: 2017

Tipo de publicação: Separatas

Cenário atual do mercado de sementes de palma de óleo no Brasil

Autoria: MONTEIRO, K. F. G.HOMMA, A. K. O.

Resumo: O estudo analisa o mercado de sementes de palma de óleo nos principais centros de produção, como o Sudeste asiático e América Latina,objetivando obter indicadores de impactos negativos e positivos que comprometem a cadeia produtiva da palma de óleo. Foi realizado levantamento de dados junto às principais empresas nacional e internacional exportadoras de sementes e as características das principais cultivares produzidas e comercializadas no mercado internacional de sementes de palma de óleo. Os resultados indicam que países como Indonésia e Malásia, onde a cultura se desenvolve há pelo menos 100 anos, a produção de sementes (híbridos intraespecíficos e híbridos interespecíficos) está direcionada para atender o mercado local. Identificou-se que a Embrapa possui um dos bancos de germoplasmas de dendê e caiaué mais importantes do mundo e o único programa de melhoramento genético do Brasil com cultivares registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A Embrapa possui sete cultivares de dendezeiro tipo tenera e um cultivar de híbrido interespecífico entre o caiaué e o dendezeiro (HIE OxG), resistente ao amarelecimento fatal contudo, o programa de melhoramento da Embrapa demanda aporte de recurso e estrutura para explorar melhor os recursos genéticos disponíveis, pois muitas ações fundamentais de pesquisa estão paradas. Como indicadores positivos verificam-se a expansão do mercado de óleo de palma América Latina, a ampliação da expertise interna e a logística adequada para exportação.

Ano de publicação: 2017

Tipo de publicação: Separatas

Diversidade fúngica em folhas de dendezeiro com sintomas de Amarelecimento Fatal

Ano de publicação: 2018

Tipo de publicação: Folhetos

Desenvolvimento vegetativo de dendezeiro na fase juvenil em sistemas consorciados no Estado do Pará

Autoria: GOMES JUNIOR, R. A.FRANZINI, V. I.RODRIGUES, E. de C. F.CRAVO, M. da S.ROCHA, R. N. C. daSOUZA, M. B. de

Resumo: O dendezeiro é uma cultura de alta expressão internacional. O Brasil possui a maior área com aptidão agrícola do mundo, e teve expansão de monocultivo marcante nos últimos anos. Contudo, existe demanda tecnológica para integrar o cultivo do dendezeiro com outras culturas agrícolas. Este estudo teve o objetivo de avaliar o efeito do cultivo intercalar de culturas anuais sobre o desenvolvimento vegetativo de dendezeiros jovens. Foi utilizada uma unidade de observação em área de agricultura familiar, com aproximadamente 2 ha, onde foram conduzidos, durante os três primeiros anos de cultivo, um sistema convencional e dois sistemas consorciados baseados no Sistema Bragantino, no município de Tailândia, PA. Nas plantas de dendezeiro, aos 23 e 37 meses após o plantio, foram feitas avaliações de características biométricas vegetativas do estipe e das folhas, que foram analisadas segundo estatística descritiva, utilizando média e desvio-padrão. Nas variáveis e épocas testadas, não foram verificadas diferenças entre as médias nos sistemas de cultivo comparados que superassem um desvio-padrão. O uso intercalar de culturas alimentares nas entrelinhas do dendezeiro não prejudicou o desenvolvimento vegetativo do dendezeiro na fase juvenil.

Ano de publicação: 2018

Tipo de publicação: Folhetos