Arquivo da tag: #ElaeisGuineensis

Óleo de palma na alimentação de ovinos

240_F_298280995_j1JvJPgkL0HZpeJ9Q7okmxPkN8qKY9Q7

Resumo: Avaliou-se pela, técnica in situ, o desaparecimento ruminal da matéria seca (MS), matéria orgânica (MO) e proteína bruta (PB) da silagem de capim elefante e do concentrado em ovinos alimentados com inclusões de 0,0; 2,5; 5,0; 7,5; e 10% de óleo bruto de palma na MS total da dieta. Foram utilizadas dez ovelhas adultas, canuladas no rúmen distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado com uma repetição no tempo, totalizando 4 repetições por tratamento As dietas constituíam de silagem de capim elefante e concentrado a base grão de milho moído, farelo de soja e mistura mineral, oferecidas na razão de 1,5% do peso vivo (dieta restrita) mantendo-se relação volumoso:concentrado de 1:1. A adição de óleo de palma reduziu (P<0,05) a degradação dos parâmetros avaliados somente na dieta que conteve 10% de inclusão de óleo. O desaparecimento da PB, no entanto, não foi afetado com as inclusões da fonte lipídica. Houve aumento (P<0,05) no desaparecimento até às 72 horas de incubação. Conclui-se que 10% de óleo de dendê na dieta de ovinos deprime o desaparecimento ruminal da MS e MO, mas não a ponto de inviabilizar sua utilização nesta concentração.

 

Confira a publicação da Embrapa: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1001218/oleo-de-palma-elaeis-guineenses-jacq-na-alimentacao-de-ovinos-desaparecimento-ruminal-da-materia-seca-materia-organica-e-proteina-bruta

 

Adição de óleo de palma na dieta sobre a lipidemia e a qualidade do sêmen de bubalinos

_611

 

Resumo: O estudo visou investigar o efeito da suplementação dietética com óleo de palma sobre o perfil sérico lipídico e as características seminais de touros bubalinos (Bubalus bubalis), bem como suas correlações. Doze touros foram alocados no Grupo CONT (n=5) ou Grupo ÓLEO (n=7) e receberam alimentação isoproteica composta por silagem de milho e concentrado (milho triturado, farelo de trigo e ureia), com proporção volumoso/concentrado de 50%, durante 130 dias (Períodos 1 e 2). Diferencialmente, óleo de palma foi adicionado ao concentrado (2% MS) do Grupo ÓLEO. Sêmen e sangue foram colhidos quinzenalmente. Houve aumento nas concentrações séricas de colesterol, HDL e lipídios totais nos animais do Grupo ÓLEO, enquanto o período influenciou nas taxas de colesterol, LDL, lipídios totais e VLDL (P<0,05). Houve decréscimo no turbilhonamento e discreta redução na integridade de membranas nos animais do Grupo ÓLEO (P<0,05). Correlações significativas foram encontradas entre triglicerídeos e defeitos menores (r=-0,412; P=0,006), LDL e defeitos totais (r=-0,333; P=0,030), lipídios totais e defeitos menores (r=-0.366; P= 0,017), lipídios totais e defeitos totais (r=-0.309; P= 0,046), e VLDL e viabilidade espermática (r=0,381; P=0,012), apontando efeitos positivos da maior lipidemia na morfologia e na viabilidade espermática. O uso de óleo de palma alterou o perfil lipídico sérico, mas não favoreceu per se os parâmetros seminais relacionados com o potencial de fertilidade dos touros.

 

Confira aqui a publicação da Embrapa: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/986639/adicao-de-oleo-de-palma-na-dieta-sobre-a-lipidemia-e-a-qualidade-do-semen-de-bubalinos-bubalus-bubalis

Palma no Brasil Viabilidade da produção de óleo ou biodiesel?

_OleoBiodiesel

 

Heytor Fabricio Arantes,  Frauches Reis,  Luiz Paulo de Lima e  Ronaldo Perez

O óleo de palma é o óleo vegetal mais produzido no mundo. O governo brasileiro incentivou o cultivo da palma na região Norte – em virtude de sua alta produtividade e do potencial para a inclusão na pauta do biodiesel –, mas em 2015 o óleo de palma foi responsável por apenas 0,1% da produção do biocombustível no País. Este estudo contextualiza os gargalos da cadeia produtiva da palma no Brasil e analisa a viabilidade econômica de um projeto com capacidade de processamento de 51,7 toneladas de cachos de frutos frescos por hora. A cadeia produtiva revela gargalos técnicos, como infraestrutura, mecanização e disponibilidade de sementes, enquanto o investimento elevado com retorno de longo prazo dificulta a participação do agricultor familiar. A produção de biodiesel e de óleo de palma são viáveis, mas a produção de óleo é mais interessante em termos econômicos (TIR de 45,44% contra 25,37%). A produção de biodiesel se torna mais viável com o preço do biodiesel acima de US$ 633,12/m³ ou com o preço do óleo de palma bruto inferior a US$ 560,34/t.

Acesse a publicação da Embrapa aqui: 

SINTOMAS DE DEFICIÊNCIA NUTRICIONAL EM PALMA DE ÓLEO

Sintomas-capa

Este eBook auxilia o trabalho em campo de estudantes e profissionais de Ciências Agrárias e resulta de anos de observações e vivência prática entre os talhões de palma de óleo, com validações na literatura existente.
Com um texto simples e bastante ilustrado, a obra pode ser uma ferramenta de fácil consulta, mesmo em campo. Seu conteúdo foi validado por especialistas em palma de óleo ligados aos setores público e privado. Acreditamos que a cultura da palma de óleo é um celeiro para muitos estudantes e profissionais em inicio de carreira. Boa leitura!

 

Baixe o e-Book: 

Desenvolvimento vegetativo de dendezeiro na fase juvenil em sistemas consorciados no Estado do Pará

Autoria: GOMES JUNIOR, R. A.FRANZINI, V. I.RODRIGUES, E. de C. F.CRAVO, M. da S.ROCHA, R. N. C. daSOUZA, M. B. de

Resumo: O dendezeiro é uma cultura de alta expressão internacional. O Brasil possui a maior área com aptidão agrícola do mundo, e teve expansão de monocultivo marcante nos últimos anos. Contudo, existe demanda tecnológica para integrar o cultivo do dendezeiro com outras culturas agrícolas. Este estudo teve o objetivo de avaliar o efeito do cultivo intercalar de culturas anuais sobre o desenvolvimento vegetativo de dendezeiros jovens. Foi utilizada uma unidade de observação em área de agricultura familiar, com aproximadamente 2 ha, onde foram conduzidos, durante os três primeiros anos de cultivo, um sistema convencional e dois sistemas consorciados baseados no Sistema Bragantino, no município de Tailândia, PA. Nas plantas de dendezeiro, aos 23 e 37 meses após o plantio, foram feitas avaliações de características biométricas vegetativas do estipe e das folhas, que foram analisadas segundo estatística descritiva, utilizando média e desvio-padrão. Nas variáveis e épocas testadas, não foram verificadas diferenças entre as médias nos sistemas de cultivo comparados que superassem um desvio-padrão. O uso intercalar de culturas alimentares nas entrelinhas do dendezeiro não prejudicou o desenvolvimento vegetativo do dendezeiro na fase juvenil.

Ano de publicação: 2018

Tipo de publicação: Folhetos

Diâmetro de copa do dendezeiro sob diferentes fatores de disponibilidade de água no solo

Autoria: VELOSO, M. E. da C.VASCONCELOS, L. F. L.ANTONINI, J. C. dos A.SOUZA, M. O.SILVA, P. H. S. daMESSIAS, U.ARAUJO, E. C. E.

Resumo: O trabalho teve por objetivo avaliar o diâmetro de copa de dois cultivares de dendezeiro sob diferentes níveis de disponibilidade de água no solo nos tabuleiros litorâneos do Piauí.

Ano de publicação: 2019

Tipo de publicação: Anais e Proceedings de eventos

SOMOS A ABRAPALMA

Abrapalma-2019-capa

Assista ao nosso vídeo institucional e saiba mais sobre o que fazemos, como impactamos positivamente a vida de milhares de pessoas, e como podemos influenciar mudanças na matriz energética brasileira. Somos a Abrapalma, prazer em conhecer! Visite: https://youtu.be/4-GQfYLdU64