ABRAPALMA

Óleo da palma no dia a dia

TrTrata-se de um óleo comestível, extraído da polpa dos frutos que crescem nos cachos das palmeiras. A extração do óleo se dá por meio da prensagem dos frutos. É hoje o principal óleo vegetal em produção e comercialização no mundo.

produtos01Atualmente, cerca de 80% dessa produção vai para a indústria alimentícia, para servir de matéria prima para produtos de largo consumo, como margarinas e cremes, sorvetes, biscoitos, chocolates, recheios, substitutos de manteiga de cacau e óleo de cozinha.

É excelente para frituras, pois é um dos poucos óleos que mantêm suas propriedades mesmo em altas temperaturas Além disso, é um produto com textura macia e de grande aplicação culinária, pois não possui odores que interferem no sabor dos alimentos. Além disso, o óleo já contém conservantes naturais que aumentam a vida útil dos produtos, apresenta maior rendimento se comparado aos demais óleos e o mais importante é que ele não apresenta gorduras “Trans”, nem tampouco organismos geneticamente modificados.

O óleo da palma também serve para a fabricação de produtos de higiene e limpeza, cosméticos, fármacos, lubrificantes, sem contar seu emprego em biocombustíveis e bioenergia.

O palmiste

O outro subproduto da palma de grande aplicação industrial é o palmiste, um óleo vegetal derivado da amêndoa da palma. O palmiste é um óleo que se mantém semisólido em temperatura ambiente, sendo mais saturado do que o óleo de Palma e bastante semelhante ao óleo de coco.

O óleo de palmiste bruto possui características muito diferentes daquelas encontradas no óleo de palma. Por possuir principalmente ácidos graxos de cadeia curta (C12:0, C14:0), ele apresenta características físicas específicas e de grande interesse para a indústria de cosméticos que utiliza essa matéria-prima na fabricação de sabonetes ou como substituto de manteiga de cacau. Por apresentar baixo grau de insaturação em seus ácidos graxos, o palmiste tem alta estabilidade oxidativa.

O palmiste, assim como outros óleos vegetais, também pode ser usado na produção de biodiesel para motores de combustão interna.

Consumo mundial
de óleo vegetal*

31% Óleo de palma
28% Soja
15% Colza
07% Girassol
07% Algodão
04% Palmiste
03% Amendoim
03% Coco
02% Oliva
*Dados de 2011